NOTÍCIAS
DO CAMPO
compartilhar este link
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Starbucks apoia cafeicultores

25/06/2015 11:52:08
Texas terá ajuda contra HLB

02/06/2015 12:57:45
Lista PIC

21/05/2015
Mercado espanhol segue incerto

16/03/2015 17:09:59
Licopeno contra o frio

18/02/2015 17:31:55
Greening causa perdas na China

19/01/2015 17:37:42
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
Cancro em debate

07/05/2014 11:41:00
Todos contra o Cancro

17/04/2014 11:07:00
De olho no cancro

11/04/2014 12:11:00
De portas abertas

05/03/2014 16:27:00
Reforço Espanhol

25/02/2014 17:35:00
Uma vespa contra o greening

13/02/2014 12:22:00
Os prejuízos do frio

11/02/2014 13:29:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Califórnia abaixo de zero

12/12/2013 16:14:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Novas soluções

19/11/2013 14:33:00
Em busca de salvação

17/10/2013 13:31:00
Molécula pode salvar pomares

15/10/2013 11:06:00
Para falar de doenças

10/10/2013 12:51:00
O DNA do grenning

03/10/2013 15:07:00
Em busca de aliados

01/10/2013 12:11:00
De olho no inseto

24/09/2013 10:36:00
Capacitação contra doenças

12/09/2013 11:04:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Greening avança em SP

02/08/2013 15:24:00
Produção em queda

11/07/2013 15:46:00
Formulário contra o greening

10/06/2013 15:47:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Um PIC contra as pragas

25/04/2012 14:34:00
Menos laranja na Flórida

12/04/2012 16:53:00
Espanhola Alquimia fortalece marca

Freshplaza.com - 02/03/2015 - Intuito é ganhar mais espaço na Ásia e Oriente Médio

Uma fruta com aparência atrativa, com boa cor e saborosa. É assim que Manuel Baides, gerente de compras da espanhola Alquimia Fruits descreve o primeiro carregamento de laranjas Lane tardia da empresa nesta temporada, cujo destino é os Emirados Árabes e alguns países da Ásia. A empresa aumentou o volume exportado de frutas para a região, desde que a Rússia impôs um veto a entrada de produtos europeus em seu território. De acordo com Baides, o embargo russo também vem exercendo pressão sobre os preços das frutas não só na Europa, mas também nos países de destino das exportações.

“Nos mercados dos Emirados Árabes e na Ásia nós temos competido com preços agressivos das laranjas do Egito e dos limões vindos da Turquia”, afirma Baides. Contudo, ele pondera que esses mercados demandam também altos padrões de qualidade. “Nós continuamos a manter os preços mais elevados do que praticados na Europa, graças à qualidade dos nossos produtos embarcados e ao bom trabalho que o nosso time de controle de qualidade vem fazendo para manter o padrão das frutas”, disse.

Para manter os preços em patamares satisfatórios em outros países, Baides aposta na diferenciação dos produtos a partir da consolidação da marca nos mercados externos. A Alquimia criou um novo design de caixa de papelão para seus produtos, com uma tampa na qual está estampada a marca e que tem ajudado a diferenciar o fornecimento do produto em países em desenvolvimento. “As primeiras reações têm sido bastante positivas e estão nos ajudando a aumentar o valor agregado do nosso produto”, disse Baides.

Além disso, a empresa vem conseguindo se fortalecer graças ao trabalho de seus vários escritórios, espalhados em regiões estratégicas, como em Valência e Barcelona, na Espanha e Buenos Aires, na Argentina. Para tanto, a companhia acredita que é possível fornecer citrus o ano inteiro e expandir o relacionamento com os consumidores. “Esses dois pontos têm ajudado a gente a ganhar mais participação de mercado com a nossa marca Onyx e obter um preço premium que ajudou a expandir toda a cadeia de produção”, explica o executivo.

De acordo com o executivo, “nossa marca Onyx tem uma forte presença em outros países desde o início das exportações em 2012 e nós queremos continuar expandindo nossa presença em outras regiões. Nós triplicamos o volume anual de containers embarcados para outros países nas últimas temporadas”, explicou.

Além de citrus, a companhia também mantém um largo portfólio de produtos para exportação, que inclui caquis, cebolas, cenouras, brócolis, entre outros. Na Argentina, a companhia está preparando os últimos lotes de cereja da temporada a serem enviados para a Ásia e em breve devem começar as exportações das primeiras mandarins Satsuma e seguindo com a gama completa de clementinas, incluindo as variedades Nova e W. Murcott, assim como outras variedades conhecidas.