NOTÍCIAS
compartilhar este link
Marketing de US$ 5 milhões

07/07/2020 10:01:25
Tarifa abre disputa na Espanha

26/06/2020 10:10:33
Greening assusta Califórnia

11/02/2020 10:36:02
Bem vindo, suco de laranja

10/02/2020 10:54:48
Limão azedo na Argentina

29/01/2020 14:41:02
Notícias pelo mundo

13/12/2019 16:40:13
Notícias pelo mundo

06/12/2019 16:45:44
Notícias pelo mundo

29/11/2019 16:49:04
Clima favorece pomares

08/02/2019 11:36:47
Greening perto de zero

21/05/2018 11:12:28
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
03/12/2019
Em 2019, citricultura contratou 15% mais colaboradores

CitrusBR - 03/12/2019 - Com um total de 44.636 admissões, setor responde por 5,3% do total de vagas criadas entre janeiro e outubro. Demissões foram 3% menos que em 2018

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apontou que, entre os meses de janeiro e outubro de 2019, a citricultura contratou 44.636 colaboradores, um índice 15% acima do mesmo período do ano anterior, 38.808. As demissões no período somaram 37.603, 3% menos que as demissões registradas em 2018, 38.764.

De acordo com o Caged, no país todo foram geradas 841.589 vagas formais, portanto, a citricultura foi responsável por 5,3% do total de vagas criadas. 

O mês de junho foi o período em que mais trabalhadores foram contratados, 10.011. “O período de colheita começa por volta de junho e começa a tomar fôlego em julho quando o maior contingente é contatado”, explica o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto. “A safra da laranja é relativamente longa e chega a se prolongar por sete ou oito meses e, quando chega ao fim, também percebemos um ápice nos desligamentos”, diz. 

De acordo com o relatório do Caged, que é divulgado mensalmente, a movimentação geral trabalhista registrada na citricultura em 2019 (diferença entre as admissões e as demissões) foi de 82.239, 6% acima da movimentação registrada no mesmo período de 2018, 77.572. 

Em 2019, o município que mais contratou trabalhadores para a citricultura foi Bebedouro, com 3.447 admissões, seguido por Mogi Guaçu, 3.099, Colômbia, com 2.726 postos e Comendador Gomes, com 2.623 vagas. As quatro primeiras cidades da lista estão localizadas no Estado de São Paulo e a última, no Triângulo Mineiro.